ARTES E CIÊNCIAS

O MUNDO E EU

“A imaginação é mais importante que o conhecimento”

ALBERT EISNTEN

Acredito que acontecimentos não surgem por acaso. Defendo as fusões de física quântica e biotecnologia, a proporção áurea aplicada em engenharia, frequências perfeitas e matemáticas em composições musicais, fitoterapia e a neurociência, pesquisas maravilhosas nascendo de setores diferentes. Isso é evolução.

A mente humana e sua capacidade inesgotável de criação, a qual busca por explicações da origem do universo e, claro, a formação de nossos sentimentos, juntamente com o poder da imaginação foram poderosos, por exemplo por Einstein e Picasso. Ambos influenciariam todo o mundo depois de suas grandes obras: Picasso com “Les Demoiselles d’Avignon” no ano de 1907, provocando uma ruptura com as dimensões no campo da arte, e Einstein com sua teoria da relatividade em 1905, revolucionando o mundo da física.

A Picasso interessava seu trabalho sobre como geômetras podem visualizar a quarta dimensão. Einstein introduziu a noção de simetria na física no século XX, com os três artigos que escreveu em 1905. Foi o trabalho de Picasso na redução das formas através da geometria que teve impacto nas artes. Esses dois trabalhos em suas áreas distintas tratavam o fator da simultaneidade, a natureza física do tempo e espaço.

Estudiosos e filósofos elaboraram algumas conclusões como a de Arthur I. Miller:

“Ambos respondiam à avant garde, as ondas intelectuais que inundavam a Europa. O principal interesse da avant garde era a natureza do espaço e do tempo, era o questionamento das maneiras intuitivas clássicas de se entender isso. Esse questionamento foi se difundindo por diversas áreas como arquitetura, arte, música e, é claro, física. Picasso e Einstein estavam respondendo, cada um à sua maneira, a esse movimento.”

Na verdade, a parte da Teoria da Relatividade que os artistas achavam extremamente interessante era E=mc2. A massa, de um lado, algo substancial, como um pincel ou a paisagem a ser expressa através das cores E=mc2. Os artistas entenderam isso de uma forma excitante e imaginativa, o que levou ao “expressionismo abstrato”. Foi isto que influenciou Kandinsky, cujo quadro de 1910, Improvisation, foi o primeiro quadro abstrato expressionista.

Depois destes dois acontecimentos nunca mais o mundo seria o mesmo. Foi um despertar poderoso, o surgimento de uma filosofia contemporânea.   

Mas outros sacudiram a história, entre eles Leonardo Da Vinci.  Em todos os estudos realizados por Leonardo da Vinci, o artista da experiência e anatomia, é importante ressaltar que seus trabalhos tinham grande comprometimento com a ciência através de cálculos, medições e raciocínios lógicos, arte poderosa e revolucionária. Dotado de grande sensibilidade e intuição, Da Vinci gostava de observar a natureza e avaliar as correntes de ar durante as estações do ano, acreditava que existiam regras na pintura, tal como existem nas leis matemáticas.

Se interessou pela engenharia, o que chamaria de engenharia militar com amplos estudos neste setor; máquinas voadoras, cujos desenhos de extrema importância; os carros de assalto e aos submersíveis; seu conhecido laboratório, que inclusive foi motivo para a chamada Santa Inquisição investigá-lo.

A arquitetura de Jean Nouvel surge com uma proposta de nova arquitetura. Como uma pesquisa apurada, assim como Leonardo Da Vinci, arte e ciência em seus projetos, passado e futuro, tradição e contemporaneidade, mas, particularmente, quero citar o projeto do Instituto do Mundo Árabe, localizado em Paris. Concebeu um projeto ousado, abriga biblioteca extraordinária, espaço para exposições temporárias, uma agenda cultural movimentada e muito atrativa, responsável por atrair vários visitantes durante o ano. Conjuga duas culturas, duas histórias. A fachada Norte, um espelho à cultura ocidental, a fachada Sul revela o caráter oriental. Infinita sucessão de figuras geométricas, formam muxarabis em vidro, criam um jogo simétrico, que como diafragmas servem para regular a irradiação solar no edifício, mas esses quadrados de vidro espelhados remetem um tapete persa. Sim, ciência, tecnologia e filosofia traduzidas em arquitetura.

E por falar da importância da manutenção e valorização da cultura de um povo, considerado o maior pintor brasileiro contemporâneo, Cândido Portinari pintou o Brasil de todas as formas e tinha como temas as questões sociais, históricas, religiosas, o trabalho no campo e na cidade, os tipos populares, a festa popular, a infância, o folclore, os retratos dos grandes brasileiros de sua geração, a fauna, a flora e a paisagem. Suas pinturas se aproximam do renascimento italiano, do cubismo, surrealismo e dos pintores muralistas mexicanos. Foi um dos mais importantes representantes do Neorrealismo, tendo influenciado inúmeros artistas deste movimento.

“A arte é o espelho da pátria. O país que não preserva seus valores culturais jamais verá a imagem da sua própria alma.” É com essa frase do compositor Chopin, que João Cândido Portinari, engenheiro e matemático formado na França e pós-graduado pelo Massachusetts Institute Of Technology (MIT), filho de Portinari que conhece com propriedade a ciência do universo, vem se dedicando nos últimos 30 anos ao projeto da obra de seu pai, assim contribuindo para o Brasil com um legado de extrema importância para todos nós e gerações futuras.

Concluo que arte é a maior revolução. Não só porque emociona, responde ou questiona mentes inquietas, mas a arte simplesmente nasce, impossível de silenciar, assim como a ciência  impossível de conter, seja meio ao caos ou à utopia, ela se instala, obrigando-nos a mudar de pensamentos e, se possível, de opinião.

conteúdos extra

PABLO PICASSO

Les demoiselles d’Avignon, 1907

Pablo Picasso

Óleo sobre tela

Dimensões

243,9 X 233,7 cm

THE MUSEUM OF MODERN ART, Nova Iorque

Cena inspirada no interior de um bordel da rua Avignon em Barcelona. Picasso morou lá perto, em seu conhecido período azul. As mulheres e o fundo se decompõem em planos angulosos e geométricos. Segundo declaração de Picasso, essa obra inacabada é o auge de seus esforços para analisar e simplificar as formas e sem perder o contato com a realidade.

Picasso mostra que a arte poderia ser dissociada da realidade. A forma tem a mesma importância que o conteúdo a ser representado. Em consonância com as teorias de vanguarda, as figuras mostrariam ao mesmo tempo frete e costas, várias dimensões  da imagem apresentadas em um só plano, tempo e espaço presentes na teoria da  relatividade de Albert Einstein.

Entrada do museu Picasso em Barcelona/ES (Foto: Vladimirs_Gorelovs/iStock) *Clique na imagem para mais informações

ALBERT EINSTEIN

LEONARDO DA vINCI

CÂNDIDO PORTINARI

(1903-1962) Foi um dos maiores pintores brasileiros de todos os tempos. O realismo de Portinari é de uma beleza rara, os motivos da exaltação do trabalho físico humano, personagens são fortes e monumentais, valorização do homem que trabalha com a terra em suas obras. Ainda em 1935, é convidado a ensinar pintura mural no Instituto de Arte da Universidade do Distrito Federal. Entre seus alunos está Burle Marx, o futuro paisagista de renome.

Rolar para cima