Requalificação urbana: Solução de mobilidade inserida no Parque Linear Arrudas

Trabalho de Conclusão de Curso

UNIVERSIDADE FUMEC (Belo Horizonte/MG)

ALUNO: Felipe Andrey Fernandes Rabelo        
CURSO: Arquitetura e Urbanismo
PERÍODO: 10° período
ORIENTADORA: Prof. Adriana Tonani Mazzieiro

JUSTIFICATIVA

Com a retificação e canalização dos rios, em conjunto com a impermeabilização do solo oriunda do adensamento da cidade e o capeamento do solo por meio de asfalto, vários problemas climáticos e ambientais foram gerados, tais como, aquecimento da cidade, aumento da poluição, congestionamento, dentre outros. Para que o processo reverso seja feito, de acordo com Alessandro Borsagli, autor do livro rios invisíveis da metrópole mineira, algumas intervenções precisam ser feitas. É um processo duro e politicamente pouco viável, no entanto, é preciso que um grupo de pessoas, mesmo que pequeno, sejam estas profissionais ou não, em conjunto com a comunidade, se proponha a pedir por mudança. Tivemos uma grande demonstração da insatisfação da natureza com o modelo de implantação urbana, é preciso que haja propostas de intervenção que amenizem os efeitos vindos de anos de uma gestão ambiental negligente. É nítida a incapacidade das calhas dos rios de absorver a quantidade de chuvas concentradas nos últimos meses 

OBJETIVOS

O projeto pretende contribuir com o desenvolvimento sustentável da capital mineira a fim de ser uma intervenção significativa. Para tal, os objetivos específicos são:  

1 – Ampliar a oferta de espaços públicos, melhorar o convívio e a interação dos moradores da região, diminuir o fluxo de veículos dando maior permissividade de apropriação do espaço para pedestres e ciclistas, bem como outros meios de transporte limpos.  

2 – Ampliar a oferta e a diversidade de transportes coletivos de forma a democratizar o direito à cidade, com a ampliação e melhoria da oferta de transporte público e a diminuição da oferta de faixa de rolagem, pretende-se contribuir na diminuição da emissão de gases poluentes e partilhar do convívio social não segregado.  

3 – Aumentar a área permeável do solo na  região a fim de contribuir com a drenagem de águas pluviais evitando maior acúmulo de água no leito do rio.

Estação de embarque e desembarque do monotrilho suspenso
Estação de embarque e desembarque do monotrilho suspenso

O PROJETO

a proposta do projeto engloba várias intervenções sendo algumas delas:  

1 – Novas passarelas para pedestres 
2 – Massa arbórea sugerida em projeto de paisagismo  
3 – Arquibancada 
4 – Anfiteatro  
5 – Campo de futebol 
6 – Estações de embarque e desembarque
7 – Ciclovias 

8 – Praça de esportes 
9 – Rampas de acesso  
10 – Edifício cultural 
11 – Praça infantil  
12 – Mono trilho suspenso 
13 – Trilha frutífera

BACIA DE INUNDAÇÃO:

Foi proposta como o intuito de atenuar as enchentes em tempos de grandes chuvas em belo horizonte. Ao transbordar, os equipamentos pensados para este local ficarão submersos sem que estes sofram danos, bem como as vegetações que são próprias da mata ciliar do cerrado resistentes a este fenômeno, ao passo que esta grande bacia servirá como fator atenuante para o problema das enchentes.

Edifício cultural visto da bacia de inundação
Edifício cultural visto da bacia de inundação

O ED. CULTURAL:

O edifício cultural foi criado para proporcionar uma área de trabalho e lazer para a comunidade. O edifício conta com salas para profissionais de diversas áreas. E seu centro, um átrio de iluminação e ventilação natural que permite a contemplação interna de quem está no terraço e externa de quem está no espaço de circulação interna. O terraço foi pensado como mais um espaço de apropriação, com uma inclinação acessível, é possível subir e contemplar as praças. O espaço mais amplo do edifício conta com uma lanchonete, um mezanino e um grande espaço que pode ser utilizado para exposição ou trabalho. Este espaço visa integrar as praças, com fechamento em portas de correr, é possível que se torne também uma grande praça integrada ao abrir todas as portas

SISTEMA DE RECOLHIMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NETTING TRASH TRAP:

A fim de contribuir de forma ativa com a limpeza do ribeirão arrudas, foi proposto um sistema chamado Netting Trash Trap (armadilha de lixo de rede), desenvolvido por uma empresa de Cleveland chamada Storm Water System. O sistema consiste em bolsões de rede instalados em trechos de rios de centros urbanos e em saídas de canos a fim de diminuir a descarga de lixo no sistema de drenagem urbana. As redes retêm resíduos sólidos a parti de 5cm, seja o resíduo orgânico ou não orgânico. O sistema proposto tem como finalidade, ser uma fase inicial de tratamento das águas do ribeirão arrudas, esta primeira fase deve ter pouca duração, sendo mantida até que seja feita a conscientização da população quanto à descarga de lixo no sistema de drenagem, em seguida, o sistema deverá ser retirado para que não interfira no escoamento do rio. Tomando por base outros projetos da mesma proporção já realizados, é possível prever que a própria intervenção projetual tende a inibir o descarte de resíduos sólidos nos rios. 

A fim de contribuir de forma ativa com a limpeza do Ribeirão Arrudas, foi proposto um sistema chamado Netting Trash trap (armadilha de lixo de rede), desenvolvido por uma empresa de Cleveland chamada Storm Water System.

AS ESTAÇÕES:

Esforços verticais e horizontais: 
A estação tem uma estrutura que transfere as cargas para os pilares em “v”, que, ao se encontrarem permitem uma estabilidade longitudinal pela formação de um arco. A estrutura se repete para dar estabilidade e resistir aos esforços horizontais. (ver diagrama)  

ESTRUTURA ESTAIADA:

A estrutura estaiada tem inclinações um tanto quanto diferentes, a pesar de parecer vulnerável, é um sistema que permite a distribuição de esforços de modo a estabelecer segurança e desempenho quando os esforços são solicitados. Os cabos engastados na estrutura e no trilho permitem maior apoio longitudinal, resultando na possibilidade de maior espaçamento entre as estruturas, gerando maiores vãos e economia na execução. A estrutura sofre esforços de tração e compressão a todo momento, estes são ainda mais tensos quando o monotrilho passa por debaixo da mesma. Para dar maior estabilidade, foi colocado um arco de compressão e tração no topo como elemento de trava e estético. 

O diagrama abaixo mostra de forma simplificada através de barras, os elementos principais da estrutura estaiada, baseada no modelo de pontes, onde temos:  

  1. Tabuleiro;  
  2. Mastros;  
  3. Estais;  
  4. Articulações

     

Estrutura estaiada
Estrutura estaiada

Por se tratar de uma estrutura mais leve, comparado à ponte, existe uma movimentação natural e mecânica da estrutura, para que não haja rompimento por fadiga dos estais, são instalados articuladores, conforme diagrama.

O PAISAGISMO:

O estudo de paisagismo foi feito com base no bioma da região, o cerrado. Todas as espécies foram pensadas para um fim, seja ele educativo, decorativo ou climático. Na bacia de inundação, além das espécies serem do bioma cerrado, ainda fazem parte do grupo da ata ciliar, a qual resiste a grandes volumes de água sem sofrer grandes avarias. No parque infantil, as espécies frutíferas foram escolhidas para gera interação das crianças com a natureza e um aprendizado lúdico durante a caminhada pelo parque. 

Parque Infantil
Parque Infantil

GALERIA DO PROJETO

IMAGENS RENDERIZADAS DO PROJETO

Rolar para cima