Sítio Roberto Burle Marx é escolhido como Patrimônio Mundial da Unesco

O Sítio Roberto Burle Marx acaba de ser escolhido como Patrimônio Mundial da Humanidade, na categoria paisagem cultural, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Fotos: Divulgação

Localizado em Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro, o espaço que é gerido pelo IPHAN, possui cerca de 400 mil m² de área florestal, abrigando uma coleção com mais de 3,5 mil espécies de plantas tropicais e subtropicais e foi utilizado pelo paisagista como um laboratório de criação e experimentação. Além da diversidade de espécies, edificações e dos seis lagos e espelhos d’água espalhados pela área, o sítio ainda possui um rico acervo museológico com mais de 3 mil itens, de coleções de arte arte cusquenha, pré-colombiana, sacra e popular brasileira.

Fotos: Divulgação

A candidatura brasileira foi apreciada durante a 44ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, realizada na cidade de Fuzhou, na China. O anúncio da eleição foi publicado nas redes sociais do Sítio Roberto Burle Marx e destaca que a inclusão na lista de patrimônios mundiais significa que estes bens tão especiais para o Brasil são também de “valor universal excepcional” para a humanidade. “O Patrimônio Mundial é de fundamental importância para a memória, a identidade e a criatividade dos povos e a riqueza das culturas, buscando promover a identificação, a proteção e a preservação do patrimônio cultural e natural de todo o planeta”, finaliza.

Fotos: Divulgação
Rolar para cima