HIGLIGHTS – Intenções prementes

Escolhemos a carta porque ela é viajante, o texto que nasce para a partida, o exílio. Se permanecemos em quarentena, que ao menos nossas palavras possam sair de casa, sem máscaras — ou com as máscaras que desejarmos (trecho da apresentação do projeto Geografia Epistolar, de Pedro Renna e Urik Paiva)