UBS Olhos D'água

ATELIER DE PROJETO DE ARQUITETURA HOSPITALAR 

FACULDADE PITÁGORAS – Unidade Raja Gabáglia (Belo Horizonte/MG)

ALUNOS: Andreia Carvalho – andreiacarvas@gmail.com e Elerson Antonio – elersonantonio@gmail.com         
CURSO: Arquitetura e Urbanismo
PERÍODO: 7° período
ORIENTADOR: Patricia Abreu    
IMAGENS: Denismara Xavier

TEMA

Este projeto de uma unidade básica de saúde (UBS) de Nível Primário, conta com espaços adequados de trabalho para 2 equipes de saúde da família (ESF) e atende entre 4.000 e 8.000 pessoas mensalmente. Levou-se em consideração um programa de necessidades com foco no atendimento inicial ou de casos mais simples, consultas, procedimentos e exames básicos, ações para a promoção da saúde pública em espaços comunitários (campanhas para incentivar a vacinação e o combate à dengue) tendo como fundamentos, a saúde, o saneamento e o diagnóstico precoce de doenças.

O PROJETO

O programa de necessidades foi respeitado e distribuído utilizando dois grandes corredores internos que também é utilizado como área de espera. Esses corredores ligam um ponto ao outro da edificação cooperando para que a ventilação cruzada seja um ponto forte do projeto.  O telhado com aberturas laterais também proporciona conforto térmico e lumínico aos ambientes.

CONCEITO E PARTIDO

Como os hospitais são ambientes propensos a expansão, priorizou-se materiais modulares aplicando o conceito de construção MODULAR. Desta forma a obra torna-se flexível e adaptável a diversas implantações e terrenos com possibilidade de ser desmontada e reutilizada.

Como partido arquitetônico, utilizou-se uma padronização com a malha estrutural regular feita em viga “I” pré dimensionadas (15mx15m) e fechamento em blocos de concreto.

As dimensões dos módulos humanizam os espaços pois levam em consideração a escala humana. Esses módulos foram organizados em apenas um pavimento respeitando a topografia do terreno. Os jardins integram as áreas externa e interna favorecendo a utilização do local para caminhadas e ginástica.

ÁREA

Localizado na rua Moisés Kalill 55, no Bairro Olhos D’Água, em uma área total de 23,990m² com média inclinação, o terreno é limitado pelo anel rodoviário e terrenos vagos, com possibilidade construtiva para diversas moradias multifamiliar no entorno.

O TERRENO

O terreno foi tratado e criado um grande platô intermediário, onde foram construídos muros de arrimos e taludes para contenção do solo. A terra movimentada, foi utilizada como aterro dentro do próprio terreno, como forma de diminuir os custos da obra.

ACESSOS

O acesso principal é pela via local Moises Kalill que está a 8 metros abaixo da implantação do edifício. Outro acesso que foi levado em consideração foi o que conecta o terminal intermodal à UBS, que é de extrema importância para a escolha do terreno pois facilita a conexão do usuário.

A FACHADA

A fachada principal recebe luz solar todo o tempo e por isso foi tratada com uso de brises e pergolados que ajudam a manter o conforto térmico da edificação.  A ventilação cruzada também foi levada em consideração e utilizada a favor do conforto térmico e lumínico, diminuindo o uso de iluminação artificial e ar condicionado.

SETORES

Para facilitar o atendimento e a locomoção de pacientes e profissionais foi pensado um layout que beneficiasse a circulação independente do grupo de pessoas através de acessos, de acordo com a função dos setores com corredores largos e ventilados para que diminua a contaminação cruzada evitando a aglomeração social em caso de pandemia e campanhas de vacinação.

CONDICINANTES

A região possui clima ameno e boa ventilação ao longo do ano.

A fachada principal recebe luz solar todo o tempo e por isso foi tratada com uso de brises e pergolados que ajudam a manter o conforto térmico da edificação.  A ventilação cruzada também foi levada em consideração e utilizada a favor do conforto térmico e lumínico, diminuindo o uso de iluminação artificial e ar condicionado.

FLUXO

Respeitar o fluxo de pessoas é um fator fundamental no projeto hospitalar. Para facilitar o atendimento e a locomoção de pacientes e profissionais foi pensado um layout que beneficiasse a circulação independente do grupo de pessoas através de acessos de acordo com a função dos setores com corredores largos e ventilados para que diminua a contaminação cruzada evitando a aglomeração social em caso de pandemia e campanhas de vacinação.

1. ESPERA
2. RECEPÇÃO
3. ARQUIVO
4. BANHEIROS – PACIENTES
5. VACINAÇÃO
6. ALMOXARIFADO
7. RECEPÇÃO 2
8. CARGA E DESCARGA

9. RESÍDUO CONTAMINADO
10. RESÍDUO RECICLÁVEL
11. RESÍDUO COMUM
12. EXPURGO
13. TRIAGEM 01
14. TRIAGEM 02
15. INALAÇÃO
16. COPA

17. DESCANSO DOS FUNCIONÁRIOS
18. BANHEIRO DOS FUNCIONÁRIOS
19. ADMINISTRAÇÃO/GERÊNCIA
20. FARMÁCIA
21. COLETA LABORATORIAL
22. TRIAGEM DENTISTA
23. ESTERILIZAÇÃO
24. ARMAZENAGEM

25. DENTISTA
26. D.M.L
27. COMPRESSORES
28. ESCOVÁRIO
29. CURATIVOS
30. CONSULTÓRIO 01 a 05
31. REUNIÃO/SALA MULTIUSO

GALERIA DO PROJETO

DIAGRAMAS DO PROJETO

VISTAS

IMAGENS RENDERIZADAS DO PROJETO

Rolar para cima