ABREU DESTACA – FOTOGRAFIA

Jomar Bragança é, sem sombra de dúvidas, um dos mais talentosos e importantes fotógrafos de arquitetura e de interiores do Brasil. Justamente por este motivo, ele foi o nosso escolhido para estampar esta edição comemorativa. Com um olhar refinadíssimo, atento e muito cuidadoso, acabou se especializando na produção de registros que surpreendem até mesmo os criadores dos projetos fotografados por ele, capturando a identidade de cada ambiente, explorando os ângulos com maestria. A sensibilidade aguçada para definir os enquadramentos ideais, ressaltando todos os detalhes da cena e da composição de luz, o fazem um profissional dispustado no mercado.  

O fotógrafo Jomar Bragança

Suas imagens podem ser facilmente encontradas em importantes veículos de comunicação do Brasil e exterior, integrando o portifólio de uma infinidade de grandes profissionais e empresas da área. Mas apesar de todo esse sucesso, como bom mineiro(nasceu em Itabira, mas vive em Belo Horizonte e viaja pelo Brasil a trablho), ele preserva sua carreira longe dos refletores(se é que isso é possível).  Fotógrafo oficial da CASACOR Minas Gerais desde 1995, CASACOR São Paulo (2001 a 2003), CASACOR Rio(2001 e 2002), CASACOR Bahia (2000), CASACOR Goiás (2001) e CASACOR Mato Grosso(2000, 2001, 2002 e 2004), é praticamente impossível enumerar quantos ambientes já foram clicados por suas lentes.

Jomar iniciou sua carreira na fotografia há mais de 30 anos, mas antes estudou Engenharia e depois Cinema, que foi onde se envolveu com o universo das imagens.  E por último, em 1998 ele se formou em Arquitetura pela UFMG. A entrada na última graduação o aproximou ainda mais deste universo, aperfeiçoando seu olhar para área. E desde então, ele não parou mais de fotografar projetos, das mais variadas naturezas e estilos. Em 2002 ele funda a sua própria editora, a DPI, por onde já lançou diversas publicações, entre elas a série Interiores I, II e III, uma espécie de anuário de projetos de arquitetura. Além do seu trabalho como fotógrafo de interiores, Jomar também desenvolve projetos autorais, onde investiga temas de seu interesse, resultando em belíssimas séries temáticas, algumas inclusive transformadas em exposições.

Suas principais referências são fotógrafos com trabalhos de caráter mais humanistas ou documentais como Henri Cartier Bresson e Robert Doisneau. Na fotografia de arquitetura, ele destaca o norte-americano Ezra Stoller, que despontou na década de 1940, num período onde a fotografia de arquitetura não permitia muitas inovações, inclusive pelos equipamentos disponíveis na época.

Jomar é desses homens de poucas palavras, mas muito observador, traduzindo em belas imagens, tudo que gostaria de verbalizar, conduzindo nosso olhar, na maioria das vezes, rumo ao desconhecido. E a viagem sempre vale a pena!

Rolar para cima